Perdão, Generosidade e Desapego!

Perdão, Generosidade e Desapego são, respectivamente, a décima primeira, décima segunda e décima terceira virtudes da atividade voltada para o autoconhecimento chamada 21 Virtudes Para Um Mundo Melhor!

É interessante pensarmos em como as práticas destas três virtudes são parecidas e complementares.

O Perdão nos convida a um exercício de abandono de tudo o que nos incomoda enquanto mágoa, seja em relação ao outro ou a nós mesmos. Sim! Muitas vezes, vivemos magoados conosco, culpando-nos por aquilo que fizemos ou pelo que deixamos de fazer. O momento pede que abandonemos esta mágoa e/ou o apego aos fatos que a geraram.

Ana Justina Neri, em uma de suas canalizações enviadas à Rede Zenitude, intitulada “Sobre o Exercício do Perdão”, coloca o perdão como um gesto quase irmão da generosidade. Ana nos convida a começar o dia perdoando-nos por nossos momentos de fraqueza e a aplicar a generosidade ao olharmos no espelho e reconhecer que somos ainda seres limitados, passíveis de erros.

No mesmo texto, Ana Neri sugere, também, a aplicação da generosidade como o primeiro passo para o perdão das falhas do outro. Ela nos pede que façamos um exercício de empatia nos colocando no lugar daquele que acreditamos ter falhado e vendo-o como um ser em evolução, em aprendizado, assim como nós.

Ao refletir sobre Perdão, Generosidade e Desapego percebemos o quanto podemos ser mais felizes se praticarmos estas virtudes diariamente em nossas vidas. Podemos ter uma vida mais leve, com mais espaço em nossa mente para pensarmos em coisas boas se nos desapegamos de tudo o que nos deixou magoado.

Assim, que tal hoje fazermos um pacotão e depositarmos no lixo todo sentimento de mágoa, dor e lembranças que nos remetem a falhas cometidas por nós e pelos outros?

Que possamos fazer deste dia e dos próximos que virão um exercício constante de limpeza e purificação espiritual!

Que assim seja!

Reginaldo Rosa

Coragem: uma virtude que vem do coração!

Durante o mês de maio, estamos publicando, diariamente, textos relativos às 21 Virtudes Para Um Mundo Melhor.

“Em vossa língua, o significado coragem, é muito belo e esperançoso. Coragem vem de “coeur” (coração) e “age” (agir). Agir com o coração! Agir com o coração em todos os dias. Agir com o coração em relação ao outro. Agir com o coração em relação ao irmão. Isso é a maior coragem.”

“Eis a maior coragem: a coragem de estar com outro e estar de braços abertos. A coragem de estar com o outro e dizer: há, aqui, um irmão. Um irmão no escritório, no lar, na rua. Mesmo os que você não conhece, todos os que estão longe, distantes, professando outras crenças e outras formas de agir e pensar, serem encarados como irmãos – essa a maior coragem.”

Confira a canalização completa no endereço http://www.zenitude.com.br/blog/mensagem-em-26-de-fevereiro-de-2011/

Honestidade: uma virtude pra se praticar desde a infância

Durante o mês de maio, estamos publicando, diariamente, textos relativos às 21 Virtudes Para Um Mundo Melhor.

 

Compartilhe o vídeo abaixo com uma criança e dissemine esta virtude tão importante para o sucesso da humanidade:  HONESTIDADE!

 

https://www.youtube.com/watch?v=JEW7UVG3h14

 

Humildade: uma conquista diária!

Durante o mês de maio, estamos publicando, diariamente, textos relativos às 21 Virtudes Para Um Mundo Melhor.

Convidamos a todos a sintonizarem na frequência pelo menos por UM MINUTO do seu dia, vibre ou faça uma prece ou eleve o pensamento pela:

HUMILDADE: refere-se à qualidade daqueles que não tentam se projetar sobre as outras pessoas, nem mostrar ser superior a elas.

Como desenvolver a humildade
Uma vez que a humildade é obviamente essencial à nossa salvação, deveremos estar preocupados em acrescentar esta qualidade a nossas vidas. Aqui estão umas poucas sugestões simples que nos ajudarão:

– Devemos procurar o melhor nos outros, e buscar servir os outros como Jesus fez (Romanos 12:10; Efésios 4:2-3; Filipenses 2:3-4).
– Não devemos pensar que somos importantes (Lucas 17:10). Cada um deve usar sua capacidade, porém não devemos pensar que somos melhores do que outros (Romanos 12:3-8).

– Não devemos esperar que outros nos humilhem. A chave da obediência é nossa humildade voluntária (Tiago 4:10), não a humilhação forçada.

– Sempre que estivermos tentados a pensar que somos grandes e importantes, devemos parar para contemplar a grandeza e a majestade de Deus. Comparados com o Criador e Sustentador do Universo, somos débeis e insignificantes. O Salmo 8, especialmente nos versículos 3, 4 e 10, nos faz descer ao nosso tamanho rapidamente!

Simplicidade: uma virtude que facilita sua vida

Durante o mês de maio, estamos publicando, diariamente, textos relativos às 21 Virtudes Para Um Mundo Melhor.

SIMPLICIDADE

A vida de muitas criaturas, além de desvitalizada, é circunstanciada por miudezas dispensáveis, desperdiçada com detalhes desnecessários. A simplicidade traria enormes benefícios para elas, as tiraria do cativeiro dos valores estabelecidos pelas convenções arbitrárias, lhes clarearia a visão e lhes traria mais leveza e tranqüilidade existencial.
Acumular informações sem pensar, se atopetar de pertences, entulhar roupas e abarrotar a casa de coisas supérfluas é uma característica muito difundida na sociedade moderna.
À medida que novos elementos se somam aos bens físicos e intelectuais já adquiridos, passamos a alimentar a compulsão de armazenar ainda mais coisas, levando-nos a agir em função de uma suposta vantagem imediata, sem analisar as utilidades e conseqüências futuras dessa prática.
Muitos indivíduos, equivocadamente, associam simplicidade com pobreza, mas existe uma diferença fundamental.
A simplicidade é uma opção de vida tanto do rico como do pobre, enquanto que a pobreza é, por si só, a privação de valores morais, intelectuais e espirituais de um indivíduo, e não necessariamente, a falta de recursos materiais para a sua subsistência.
Quando nos livramos de tudo que é inútil e secundário, passamos a tomar consciência do que verdadeiramente temos e do que precisamos. Abrir mão dos trastes, de informações desnecessárias e de objetos em desuso exercita o desapego e facilita-nos a libertação dos ecos do passado. A partir disso, somam-se novas concepções, e as velhas mágoas, as culpas, os ressentimentos, os conflitos se dissipam, habilitando-nos a viver plenamente o momento presente.
Os homens simples se comunicam com sabedoria e humildade, enquanto que os complicados falam com presunção e pedantismo, são enfadonhos e prolixos, por que estão repletos de idéias ultrapassadas; contam e recontam seus discursos e mesmo assim parecem não dizer nada.
A simplicidade de alma induz o indivíduo a se expressar com clareza, segurança e objetividade. Capazes de elaborar idéias de forma lógica, coerente e harmoniosa, tais pessoas resumem tudo o que querem dizer por meio de expressões sintéticas.
Quem se apartou da simplicidade vive na futilidade dos seus pensamentos, com entendimento entenebrecido, alienados da vida de Deus pela sua ignorância, por isso coleciona coisas neuroticamente, acreditando numa ilusória segurança, mas esquecendo que não pode encontra-la fora de si mesmo, muito menos por trás de um amontoado de conceitos, informações, acessórios e pertences sem serventia.
Buda ensinava: se você não conseguir em si mesmo, onde irá buscar?
Muita coisa no mundo da erudição é tida como formação cultural, quando, na verdade, nada mais é do que entulho intelectual.
Aquele que ignora seu nível de necessidade legítimo, determinado por sua realidade profunda, vive sobrecarregado pelo peso da repressão sociocultural, se distancia da simplicidade e perde a própria identidade.
Muitas vezes, nossas agendas internas se abarrotam e entram em colapso com nossos ritmos interiores. Sentimo-nos exauridos porque estamos fora de sintonia com a simplicidade. Abrir mão de posses desnecessárias é ir ao encontro de uma vida pacífica e harmoniosa.
Muitas criaturas se abarrotam impensadamente das instruções obtidas nos jornais, na televisão, nas salas de aula, nos livros, como sendo verdades absolutas. Essas informações podem muito nos ajudar, desde que não as elejamos como a verdade. A verdade não está na conceituação das palavras ou textos que lemos, mas nas experiências que podemos ter com ela, e a partir dela.
As vozes inspirativas da alma são providas de síntese e simplicidade, que a Vida Providencial murmura em nossa intimidade.
A simplicidade consiste em não ficar distante do que é natural e espontâneo, uma vez que aqueles se afastam dela ficam com entendimento entenebrecido e alienados da vida de Deus.
(Extraído do livro “UM MODO DE ENTENDER, UMA NOVA FORMA DE VIVER” – Francisco do Espírito Santo Neto)

 

Alegria: uma virtude contagiante

Durante o mês de maio, estamos publicando, diariamente, textos relativos às 21 Virtudes Para Um Mundo Melhor. 

Alegria se traduz em aceitação, ou seja, você aceitar quem de fato você é, assim possibilitando até mesmo mudanças em sua vida. Segundo Alexei Lisounenko, esta aceitação está longe do conformismo, onde você aceita sua vida de uma forma negativa, sem perspectiva de mudança.

Alegria é dar alegria! De forma alegre! Por ser contagiante, a alegria melhora a qualidade de vida do ser humano. A alegria pode ser considerada um sentimento contrário à tristeza, uma vez que a pessoa fica mais sociável,se sente mais confiante e determinada.

(texto extraído da Wikipedia, com adaptações)

21 dias de imersão em valores e virtudes

A Rede Zenitude compartilha e convida a todos para uma uma missão especial: ajudar a preparar sentimentos, emoções e energias do Planeta para um “tempo novo”.
A tarefa – que deverá ser espalhada entre amigos, outras redes, comunidades de orações, grupos vibracionais e de meditação é a seguinte: a partir do dia Primeiro de dezembro, todos os dias, às 21 horas, pelo menos um minuto de orações/vibra

ções ou meditações em torno dos sentimentos/valores/virtudes, em uma lista também já inspirada e determinada. Longe de tolher as vontades, o que propomos, através de uma lista pré-elaborada de intenções, é renir corações e menstes através de objetivos comuns, fortalecendo os elos da corrente – que estará sendo disseminada, de forma inspiradora, por outras redes, em todo o mundo.Portanto, às 21 horas, de cada um dos dias, a partir de Primeiro de Dezembro, eis a lista… “Vale um pequeno minuto de silêncio, uma oração breve, uma meditação, um “parar o agito, mesmo que por um segundo”, um acalentar de sentimentos, uma fuga do burburinho comum das festas – enfim, cada um deverá encontrar uma forma de sintonizar e sintonizar-se. O importante é a firmeza de propósitos, a intenção, o esforço e a materialização da vontade em estabelecer um mundo comum e diferente para todos – a força do amor de todos é capaz de aniquilar as piores profecias!”.Mãos à obra!!!

Dia 01/12 – Saúde
Dia 02/12 – Alegria
Dia 03/12 – Simplicidade
Dia 04/12 – Humildade
Dia 05/12 – Paciência
Dia 06/12 – Honestidade
Dia 07/12 – Solidariedade
Dia 08/12 – Justiça
Dia 09/12 – Coragem
Dia 10/12 – Responsabilidade
Dia 11/12 – Perdão
Dia 12/12 – Generosidade
Dia 13/12 – Desapego
Dia 14/12 – Bondade
Dia 15/12 – Esperança
Dia 16/12 – Entusiasmo
Dia 17/12 – Celebração
Dia 18/12 – Gratidão
Dia 19/12 – Fé
Dia 20/12 – Paz
Dia 21/12 – Amor