Corrente de doações (material e energética) pelos desabrigados

Há poucos meses, o estado do Rio de Janeiro foi destaque na mídia em virtude da guerra contra o tráfico. Graças a Deus, acompanhamos pela Tv uma união de forças contra o tráfico. Moradores do Morro do Alemão foram agraciados com uma liberdade que há muito esperavam. Depois da retomada do espaço, bandeiras brasileiras tremulavam nas janelas, salvas de palmas foram oferecidas aos militares e policiais envolvidos; riso, choro, lágrimas, abraços e muita emoção tomaram conta da região.

Agora, na última semana, o estado do Rio, mais uma vez é notícia nacional. Desta feita, infelizmente, as notícias não são boas. Vidas foram destruídas pelas chuvas. Bebês, crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos… cachorros, gatos, cavalos, bois… Plantas, árvores, flores…

O que dizer? Sabemos que a energia do amor transforma o mundo. Sabemos que este ainda é o único caminho para fazermos deste mundo que vivemos um mundo melhor. E, acredito que estamos fazendo. O Brasil está se unindo e ainda vai se unir mais em prol do outro.

A vitória contra o tráfico não foi uma vitória apenas dos moradores do Morro do Alemão, foi uma vitória do Brasil e de seu povo. Foi uma vitória que sinaliza um novo momento que se descortina e que pode e vai ser um caminho onde iremos extirpar o vício das drogas das famílias.

Agora, estas perdas, este sofrimento também não são apenas dos moradores da região serrana do Rio. A dor atinge cada um de nós que se solidariza com a dor do outro. Mais uma vez, somos convidados a nos doar em prol do tratamento desta dor. Vamos doar bens materiais a este povo que está sofrendo. Mobilize seus vizinho, seus amigos, familiares. Muitas pessoas desejam doar, mas sentem-se “travadas”, não sabem o que fazer. Aí, quando veem ali bem perto delas uma campanha pedindo doações, o fazem com mais tranquilidade. Você que nos lê neste momento, não deixe de fazer sua campanha!

Posso fazer mais alguma coisa do que doar bens materiais?
Sim, doar bens materiais neste momento é muito importante. Mas, orar, rezar, sintonizar, vibrar são sinônimos de um ato muito importante e que pode acalentar muitos corações sofredores. Nestes momentos, ao nos sintonizarmos com a dor do outro e pedir ao Poder Superior que os abençoe, enviamos energias altamente renovadoras que dão forças àqueles que partiram e também aos que ainda estão aqui, passando por dificuldades.

Mobilize-se, também, em prol do fortalecimento desta corrente energética. No culto, na missa, nas reuniões, ou nos seus momentos individuais de conversa com Deus, lembre-se daqueles que tem sofrido perdas em virtude de tragédias climáticas. Cubra-os com a energia do amor e não se esqueça nunca de que “a energia do amor transforma o mundo”.

Link útil:
– matéria publicada no Uol apresentando os bens materiais mais necessitados pelos moradores da região serrana do RJ

http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2011/01/16/produtos-de-higiene-pessoal-e-velas-sao-itens-mais-pedidos-para-doacao-no-rio.jhtm

Há poucos meses, o estado do Rio de Janeiro foi destaque na mídia em virtude da guerra contra o tráfico. Graças a Deus, acompanhamos pela Tv uma união de forças contra o tráfico. Moradores do Morro do Alemão foram agraciados com uma liberdade que há muito esperavam. Depois da retomada do espaço, bandeiras brasileiras tremulavam nas janelas, salvas de palmas foram oferecidas aos militares e policiais envolvidos; riso, choro, lágrimas, abraços e muita emoção tomaram conta da região.

Agora, na última semana, o estado do Rio, mais uma vez é notícia nacional. Desta feita, infelizmente, as notícias não são boas. Vidas foram destruídas pelas chuvas. Bebês, crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos… cachorros, gatos, cavalos, bois… Plantas, árvores, flores…

O que dizer? Sabemos que a energia do amor transforma o mundo. Sabemos que este ainda é o único caminho para fazermos deste mundo que vivemos um mundo melhor. E, acredito que estamos fazendo. O Brasil está se unindo e ainda vai se unir mais em prol do outro.

A vitória contra o tráfico não foi uma vitória apenas dos moradores do Morro do Alemão, foi uma vitória do Brasil e de seu povo. Foi uma vitória que sinaliza um novo momento que se descortina e que pode e vai ser um caminho onde iremos extirpar o vício das drogas das famílias.

Agora, estas perdas, este sofrimento também não são apenas dos moradores da região serrana do Rio. A dor atinge cada um de nós que se solidariza com a dor do outro. Mais uma vez, somos convidados a nos doar em prol do tratamento desta dor. Vamos doar bens materiais a este povo que está sofrendo. Mobilize seus vizinho, seus amigos, familiares. Muitas pessoas desejam doar, mas sentem-se “travadas”, não sabem o que fazer. Aí, quando veem ali bem perto delas uma campanha pedindo doações, o fazem com mais tranquilidade. Você que nos lê neste momento, não deixe de fazer sua campanha!

Posso fazer mais alguma coisa do que doar bens materiais?
Sim, doar bens materiais neste momento é muito importante. Mas, orar, rezar, sintonizar, vibrar são sinônimos de um ato muito importante e que pode acalentar muitos corações sofredores. Nestes momentos, ao nos sintonizarmos com a dor do outro e pedir ao Poder Superior que os abençoe, enviamos energias altamente renovadoras que dão forças àqueles que partiram e também aos que ainda estão aqui, passando por dificuldades.

Mobilize-se, também, em prol do fortalecimento desta corrente energética. No culto, na missa, nas reuniões, ou nos seus momentos individuais de conversa com Deus, lembre-se daqueles que tem sofrido perdas em virtude de tragédias climáticas. Cubra-os com a energia do amor e não se esqueça nunca de que “a energia do amor transforma o mundo”.

Related Posts with Thumbnails

Autor: Reginaldo Rosa

publicitário de profissão, amigo de coração. Um geminiano de olhares e ouvidos sempre atentos e abertos ao outro. Acredita no respeito e na diversidade de ideias como um princípio universal. Rekiano, Kardecista, com coração e mentes abertos para toda religião ou doutrina que possa contribuir para o desenvolvimento espiritual. Espera que, em 2010, o conceito Zenitude atinja mais e mais pessoas fortalecendo esta corrente que está só começando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *