Cultivar bons pensamentos e estar sempre disposto ao auxílio mútuo

Amadas sementes,

Aquilo que mentalizamos é aquilo que somos e é aquilo que contruímos. Pois o pensamento não é nada menos que FORMA. Ele é a materialização, ainda não totalmente compreendida pelo homem, do que está manifesto no Espírito.

Assim, tornar a mente um jardim de bons pensamentos não é tarefa fácil, mas é desafio que deve ser empreendido todos os dias. Assim como o cultivo de um jardim exige cuidados especiais, que vão desde o regar com bom senso – nem demais nem a menos; escolher os espécimes que serão salutares quando juntos; saber que tipo de luz incide sobre o local; escolher a época certa para plantio; podar sem ferir; assim também o cultivo de bom pensamentos exige técnica, prática e, acima de tudo, dedicação.

Têm chegado até a Espiritualidade, provenientes de membros dessa tão querida Rede, formas-pensamento que só fazem arraigar sementes perniciosas nos corpos, nos lares e nos entornos daqueles que os emanam. Mais grave, ainda, quando essas sementes começam a germinar, sob o auxílio de forças externas, sempre atentas para trazer o desconforto, a desesperança, a desconfiança nos elos – características que muitos já haviam aprendido a vencer.

As forças que pretendem dificultar o caminho até a Fonte de Luz e Bondade são incansáveis. E a elas é permitida a existência e o exercício, em um mundo dual, justamente para que cada ser possa também exercitar sua livre-vontade de caminhar com as próprias pernas até a Fonte original. No entanto, nós, que acompanhamos com carinho cada um dos que hoje são parte dessa Rede, temos a certeza de que o desejo genuíno de caminhar pela trilha da Verdade, que conduz à plena Saúde, é forte e efetivo.

Eis a forma-pensamento ideal: tudo posso, nAquele que me fortalece. Assim, terão a certeza de que SÃO efetivamente PODER, já que são parte do Poder Infinito e Misericordioso. Por que a dúvida, neste trecho do caminho, depois de tantas trilhas vencidas? Por que duvidar, se tantas provas já foram enviadas, a muitos em particular, e ao coletivo que habita essa senda? Vivemos um tempo em que provas materializadas já não são necessárias para que os olhares dos homens percebam os milagres. Vocês são o milagre, irmãos! SABEM disso!

Mantenham-se vigilantes, pois a queda na vigilância pode abrir campos magnéticos que comprometem a fé. Então, eis o círculo vicioso e ruim, que conduz, literalmente, a vícios, enfermidades e desequilíbrios. Boas leituras, ações edificantes conduzem a bons vínculos, de forma natural e espontânea. É bem compreensível, então, que o magnetismo inverso aconteça: vínculos agregados por formas-pensamento poluídas ou poluentes são trilhas certeiras para hábitos afins a essa energia.

Espalhem flores em seus lares e em seus espíritos. Vibrem na frequência dos anjos e dos céus. Estejam atentos, de forma firme, nesse momento, aos avisos – sutis ou não – dos que pedem socorro, de uma forma ou de outra. Nem sempre os que estão feridos no campo de batalha apresentam ferimentos expostos. Há dores que estão guardadas, mas os terapeutas das almas devem saber ler os indicadores dessa dor, para trazer o lenitivo. Nem sempre o enfermo tem forças para pedir auxílio, mas aquele que tem o coração aberto sabe auscultar o outro coração que clama por auxílio. Saibam ouvir os avisos e, acima de tudo, ao ouvir, coloquem-se a caminho, para amparar. Se lhes foi permitido ouvir o apelo, é porque a vocês, naquele momento, foi dada a força para o amparo.

Sabemos que muitos podem, ao ouvir esse apelo, acreditar que não possuem força suficiente para a intervenção necessária, quando preciso. Mas saibam que todo ser que habita esta Terra tem a capacidade de ajudar. Todos que aqui estão receberam o arsenal necessário para o enfrentamento dos desafios em prol do outro. Basta relembrar que são parte de uma Fonte inesgotável de Poder, Bondade, Justiça, Perdão, Luz, Amor, Caridade, Esperança, Alegria, Compreensão, Tolerância. Eis a argamassa que compõe os Espíritos e toda a forma de vida aqui existente. Eis o curativo mais poderoso já criado e que nenhuma ciência ainda foi capaz de formatar. E, lembrem-se, também: o grito de socorro pode vir apenas uma única vez, para quem está no lugar certo e na hora certa para ouvir. Vocês, quando escolheram evoluir, escolheram, também, serem trabalhadores da luz, sementes celestiais a serem germinadas pela dedicação e doação.

Se alguém de vocês perceber que em um dado momento não dispõe de instrumentos ou forças para a cura do irmão, faça como o Mestre, um dia ensinou: peça a outro, que vá ao encontro do irmão, em seu nome. Tenha a certeza de que você terá levado consigo, através do outro, parte de si mesmo e, mais importante, parte da centelha lenitiva da Fonte, já que importou-se, preocupou-se, tornou-se, por um momento, mesmo que a distância, um terapeuta. Eis o significado de “REDE”.

Experimentem, de mãos dadas, em um círculo, em silêncio, com os olhos bem fechados e em silêncio, transmitir, através das mãos, uma energia, um pulso àquele que está ao seu lado. Sem a necessidade de palavras, este pulso percorrerá toda a esfera, estabelecendo um diâmetro de sensibilidade e organicidade. Assim é o Planeta que habitam. Uma morada de elos. Redes, por toda a Terra, estão descobrindo esse poder e exercitando-o. Mas, repetimos, todo esse Poder pode, sim, esvair-se, se não houver a vigilância e, acima de tudo, a VONTADE daqueles que integram os círculos de se conectarem com a Fonte Divina.

Estamos presentes, sempre, ao lado dos que acreditam – e também dos que estão, momentaneamente, com a fé abalada. Estamos presentes ao lado dos que estão com o pensamento cultivado pela certeza do elo com a Fonte Infinita de Bondade – e também com os que, por qualquer motivo, vacilam e procuram o falso alívio oferecido pelo lado não-bom que compõe o dual desse momento de transição. Mas reiteramos: exercitem o Poder, com humildade e disposição para caminhar! Auxiliem-se, mesmo que precisem de esforços gigantescos para vencer o orgulho. Não tenham dúvida de que os testes serão cada vez mais vigorosos. Mas o resultado de toda prova é sempre um patamar a mais na escala de uma jornada. Creiam em vocês, como estamos crendo.

Fiquem em Paz, na Paz que está em cada um. Fiquem em Paz, na Paz que está no outro. Fiquem em Paz, espalhem a Paz e não permitam que ela arrefeça em seus corações. Fiquem em Paz e permitam que a Paz que há no outro possa ser cultivada e até mesmo ressuscitada, se necessário for. Todo medicamento que têm demandado já está à disposição, ao alcance de seus corações. Mesmo a partida para um outro plano não é o fim – tudo é recomeço, começo, caminhada.

Aos que compreenderam, em particular, algumas dessas linhas, como a si dirigidas em especial, rogamos que, nos próximos dias, estejam ainda atentos a orientações, intuições e palavras que virão das mais diversas fontes, oportunizadas e permitidas para este fim.

Saúde plena. Amor infinito…

Ana Justina Neri

Related Posts with Thumbnails

Autor: Ney Mourão

Ney Mourão é jornalista e educador. Especialista em Educação a Distância. Poeta; autor do livro "Notas Dispersas pelas Paredes" (Editora Autêntica). Interessado em PESSOAS, tem formação em Terapias Holísticas (Reiki, Shiatsu, Reflexologia Podal, Florais de Bach, Aromaterapia). Em seus atendimentos, prefere dizer que acalenta almas para que estejam bem em seus corpos.

2 comentários em “Cultivar bons pensamentos e estar sempre disposto ao auxílio mútuo”

  1. Coloquei um recado em outra postagem desse site, no convite para a mentalização. Mas não podia deixar de agradecer tambem por esta mensagem. Renovadora é a palavra. Renovou meu dia e minha alma. Agradeçam a autora Ana Justina pela imensa generosidade. Senti daqui a energia boa que ela é capaz de emanar aos que a cercam. Não se pode imaginar quem dedica essas palavras aos demais senão como um ser ilumindado. Estou grata.

Deixe uma resposta para Edleine Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *