Os benefícios da maçã

Recentemente, eu conversava com uma amiga, cujo nome revela um pouco do que ela é ao mundo: Graça. Não me lembro por que razões, o papo, tal quando passeamos distraídos por um pomar e descobrimos uma fruta madura, pousou nossa atenção sobre o tema “maçãs”.

Eu dizia à Graça sobre algumas das propriedades da maçã. Dentre outras, a maçã ajuda a tratar e prevenir a rouquidão. Cantores, oradores, professores e quem usa muito a voz deve ingerir muita maçã, diariamente. Também tem propriedades reguladoras do intestino e, o que muita gente não sabe: a fruta é calmante e excelente para a diminuição de um dos principais males da atormentada cruel humanidade: a ansiedade. Quem tem dificuldades para dormir e quer ter uma noite de sono tranquila, chá da casca da maçã provoca milagres. Na aromaterapia, o próprio aroma da maçã, no ambiente, é excelente para diminuir a agitação e acalmar as tensões. Se você, leitor ou leitora, está, por exemplo, no angustiante processo de abandonar o vício do cigarro, experimente, cada vez que surgir o desespero de levar o maldito fumegante  aos lábios, correr à cozinha e comer uma maçã. É batata! Ops! É maçã!!!

 Nessa etapa da conversa, Graça teve, então, o insight dos insights: estaria descoberta a causa do pecado original. Eva, ansiosa e angustiada com o marido ao lado, sozinha em meio em todo àquele paraíso e com ninguém para dividir suas mazelas, não resistiu e recorreu à maçã para sentir-se mais calma e não ter ímpetos de sai às vias de fato com o chato do Adão.

Brincadeiras à parte, as propriedades da maçã têm sido cada vez mais reforçadas pelos médicos e nutricionistas. Existe um ditado popular que diz ‘uma maçã ao dia mantém o médico longe’. Para demonstrar se esse adágio é para ser levado a sério, a maçã tem sido intensamente estudada nos últimos anos. A notícia boa é que muitas dessas pesquisas já demonstraram que a frequente ingestão da fruta pode ajudar na manutenção da saúde.

Considerada versátil pela possibilidade de ser facilmente transportada e consumida, e acessível à grande maioria da população, a maçã é rica em pectina, taninos, ácido málico e flavonóides que, entre outras funções, ajudam a amenizar problemas do sistema digestório, como diarreia e constipação intestinal; previnem o aumento das taxas de colesterol e mantêm os níveis ideais de glicose e triglicérides no sangue.

Pesquisas recentes começam a reforçar as propriedades antioxidantes e anticancerígenas da maçã, especialmente pela quantidade de polifenóis e flavonóides existentes na fruta, substâncias que podem ajudar a retardar o envelhecimento porque preservam as células. Entre os estudos que demonstram esta ação benéfica está o desenvolvido na Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, que constatou que a combinação de fitonutrientes encontrados na polpa e na casca da maçã é realmente importante fonte de antioxidantes, que evitam que os radicais livres presentes no organismo causem danos aos tecidos e às células. 

Em estudos ‘in vitro’, os cientistas trataram células cancerígenas do cólon e do fígado com extrato de maçã e constataram que a proliferação dessas células foi inibida, o que indica uma importante ação no combate ao câncer. Em outro estudo, pesquisadores da Universidade da Califórnia demonstraram que tanto a maçã quanto o suco da fruta contêm parcelas significativas de fitonutrientes capazes de obstruir a oxidação do LDL-colesterol, conhecido como mau colesterol e um dos principais causadores de doenças cardiovasculares. 

Pesquisas realizadas na Finlândia indicam, ainda, que os fitonutrientes da maçã estão relacionados ao menor risco de ocorrências de doenças cardíacas e de câncer de pulmão. Todos os cientistas envolvidos com estes estudos argumentam que as propriedades benéficas da maçã podem estar tanto na fruta ‘in natura’ quanto nos sucos. Aliás, a transformação da maçã em suco pode aumentar o efeito protetor de seus compostos fenólicos e antioxidantes. 

Não sabemos se a maçã de Eva deu certo para afastar a ansiedade de ter ao lado um único homem e com ele ter de dividir toda a responsabilidade de um quintal sem limites. Mas uma coisa é certa: a fruta é, no mínimo, uma delícia, e fartar-se dela não é nenhum pecado. Pelo contrário, faz um bem quase divino!

Related Posts with Thumbnails

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *