Home // Artigos // Sobre o verbo (ação) de persistir

Sobre o verbo (ação) de persistir

Pesquisando no dicionário, encontrei as seguintes definições para o verbo PERSISTIR: “Continuar a existir; durar; permanecer; perseverar.

Elas possuem uma característica em comum que nos remete a uma interessante reflexão: todas são verbos, todas indicam ação. Todas são o contrário da inércia, da paralisação. Avançando ou retrocedendo, persista!

Quando instruídos a persistirmos, é importante que tenhamos em mente o que isto representa em nossa jornada. É preciso que saibamos o que deve continuar a existir; o que deve durar, permanecer. É fundamental que reconheçamos o que irá perseverar. Só assim poderemos avaliar o quanto vale a nossa persistência.

Ao ouvirmos nossa voz interior nos dizer “Prossiga!”, é porque estamos nos preparando para parar ou desviar da rota. Em uma ou outra opção, devemos avaliar o que está fazendo com que tenhamos tal atitude. Caso percebamos que é uma atitude estratégica, pensada e avaliada, vale prosseguir na decisão que estamos tomando. Mas, se tomar esta decisão representa abrir mão de nossos objetivos, de nossos sonhos e ideais, há algo errado e a ordem de prosseguir virá com tamanha veemência que não teremos como continuar a fuga.

Vivemos em uma época na qual as sensações, sentimentos e emoções tem chegado até nós como se fossem o dobro do que são. O momento atual é de intensidade, assim tudo o que sentimos é realmente mais forte do que em épocas passadas.

Hoje, sentimos mais tristeza, mais raiva, mais saudade, mais dor. Mas também sentimos mais ternura, mais alegria, mais felicidade, mais amor. Tudo isto em função do processo de expansão da consciência pelo qual a humanidade vem passando e que resulta em mudanças na “configuração” de nossos corpos físico, espiritual e emocional.

Nossos mecanismos de absorção da energia dos sentimentos estão aprimorados. Estão sendo preparados para serem usados futuramente como o principal meio de comunicação.

Quando estamos caminhando, rumo ao cumprimento de nossos objetivos, nos deparamos com obstáculos que impedem nosso caminhar e nos fazem desviar. Porém, prosseguimos! Assim, devemos proceder na vida. Dificuldades existem, problemas fazem parte de nosso processo de evolução, relacionamentos são presentes divinos a fim de que tenhamos a oportunidade de aprender olhando para o outro.

Olhe para a frente! Se lá está seu coração, é para lá que você deve ir, persistindo sempre!

Reginaldo Rosa – 09/05/2013

Related Posts with Thumbnails

Responder